Translate

terça-feira, julho 17, 2012

Vamos julgar os MENSALEIROS - Vladimir Poleto





MENSALÃO DO LULA  "cara de pau " e os companheiros PTralhas  ,O MAIOR ESCANDALO DO BRASIL !
        E ninguém  foi PRESO !





Vladimir Poleto, economista e ex-assessor na Prefeitura de Ribeirão Preto do Ministro da Fazenda Antonio Palocci. Ao lado deRogério Buratti, é acusado de fazer tráfico de influência. Em 31 de julho de 2002, ajudou a transportar caixas lacradas de bebida deBrasília até São Paulo. Segundo Buratti, dentro das caixas havia dólares doados por Cuba para a campanha de Lula.


 Em 10/11;2005  , o economista Vladimir Poleto , foi ouvido pela CPI - Comissão Parlamentar de Inquérito , sobre o seu envolvimento no transportes de supostas caixas de Whisky , RECHEADAS de DINHEIRO que teriam vindo de CUBA , para muitos essas caixas seria de DINHEIRO CUBANOS ,para financiar a campanha do  "CHEFE " dos PTralhas , LULA cara de pau  em 2002 para presidente  . Hoje temos a certeza que o dinheiro era desviado pelos PTralhas das PREFEITURAS  que administravam ( ROUBAVAM ) , e  tinham  um endereço certo  para serem escondidos , CUBA . 
  
 Entrevista com Vladimir Poleto , a revista Veja  

Veja - Hoje é madrugada de sábado. Estou aqui com Vladimir Poleto. Vladimir, você transportou dinheiro para o PT na campanha de 2002?
Poleto - Não, absolutamente não.
Veja - Mas há o episódio de que você - a gente já apurou - que você trouxe de Brasília para São Paulo caixas supostamente contendo bebidas e que havia dinheiro...
Poleto - Que eu saiba não.
Veja - O que vc sabe?
Poleto - A única coisa que eu sei é que eu peguei um avião de Brasília com destino a São Paulo com três caixas de bebida, só isso.
Veja - Depois que você fez esse transporte você descobriu que... Foi informado do que efetivamente tinha dentro destas caixas...
Poleto - Depois de todo o acontecimento, sim.
Veja - E o que tinha dentro dessas caixas, segundo te disseram?
Poleto - Uma coisa é o que me dizem outra coisa é a realidade...
Veja - E o que te disseram?
Poleto - Que tinha dinheiro numa das caixas. Só isso.
Veja - Quem disse isso?
Poleto - Ralf Barquete.
Veja - Como você se sentiu sendo usado para fazer esse transporte.
Poleto - Um absurdo, um absurdo. Eu estive em Brasília para resolver problemas ligados diretamente, não só a minha questão pessoal, mas a outros encaminhamentos, alguns processos de enchentes, no ministério diretamente responsável e vim saber depois que acabei transportando alguns pacotes e num deles havia dinheiro. Só isso!
Veja - Você se sentiu usado?
Poleto - Lógico. Evidente. Isso é um descalabro!
Veja - Quanto tempo depois do episódio você ficou sabendo disso, que era dinheiro ao invés de bebida.
Poleto - Depois que eu ganhei uma garrafinha de Havana Club, que me foi presenteado, me falaram. Só isso!
Veja - Qual o valor que foi falado?
Poleto - É...
Veja - Segundo a informação que eu tenho, o valor transportado teria sido 3 milhões de dólares.
Poleto - Não. O valor que me disseram era 1 milhão e 400 mil dólares.
Veja - Vindo de Cuba?
Poleto - Não, não sei da onde. A origem eu não sei, apenas que eu acabei transportando num ato de minha infatilidade. Só isso!
Veja - Você fez um favor?
Poleto - Exato.
Veja - A pedido de um amigo.
Poleto - Exato.
Veja - Que não te disse o que era...
Poleto - Disse que eu tinha que trazer três caixas de bebidas. Só isso!
Veja - Você correu risco de vida?
Poleto - Não. O que aconteceu foi que peguei tempestade no ar, só isso! A partir do momento que eu saí de Brasília bateu uma tempestade. Meu destino era São Paulo aí bateu uma tempestade de Campinas até São Paulo. O piloto teve que mudar a proa para Poços de Caldas e depois certificou-se que talvez não tivesse combustível necessário para chegar até São Paulo e eu pedi pra ele arrumar uma outra alternativa de vôo. Ele disse que tinha que pousar ou em Poços de Caldas ou em Campinas. Eu optei que pousássemos em Viracopos.
Veja - O que aconteceu quando vocês pousaram em Viracopos?
Poleto - Viracopos? O avião pousou e eu...imediatamente me retirei do avião e disse que jamais entraria naquele avião, pelas penúrias e pelos problemas que passei. E, a partir do momento que o Ralf chegou no aeroporto, eu pedi que ele assumisse o avião e junto com o piloto tomasse os destino necessários. A partir dali, eu voltei para a minha terra natal.
Veja - Com relação à mercadoria, você disse que ela foi transportada em um carro blindado.
Poleto - Eu não vi. Eu fiquei em Viracopos. O avião na realidade pousou em Viracopos e tinha um tempo hábil, já que ali não tinha o combustível necessário para aquele avião, tinha que ser em outro aeroporto ali pertinho, então teve que se levantar outra vez, teve que decolar e fazer pouso nas proximidades. E o Ralf tava dentro desse vôo. E o Ralf tomou as ações daí pra frente, com relação aos produtos que estavam dentro do avião.
Veja - Você me disse no início da entrevista que esta história poderia comprometer muito, inclusive derrubar o governo. Por quê?
Poleto - Eu? Não. Eu fiquei sabendo da história depois e fiquei muito preocupado. Só isso!
Veja - Você acha que foi um inocente útil?
Poleto - Evidente. Isso é uma realidade.
Veja - A quem você narrou esta história?
Poleto - Eu? Narrei à minha mulher e ao meu filho, Gregory, de 16 anos, que sabe perfeitamente dessa história.
Veja - Você tem a consciência absolutamente limpa de que você não participou de uma maneira efetiva desse transporte de dinheiro, sabendo o que estava fazendo...
Poleto - Lógico, imagina... Jamais iria pegar um vôozinho com um milhão de dólares dentro de um avião e transportar. Isso não é da minha índole.
Veja - Vocês estava atendendo a um pedido de um amigo.
Poleto - Lógico.
Veja - Você se arrepende disso?
Poleto - Olha, costumeiramente eu não viro as costas para os amigos. É da minha índole. A partir do momento que um amigo me pede 'Vladimir traga", eu.... Qual o problema se não levar?
Veja - De quem era o avião?
Poleto- Não sei.
Veja - Era um Seneca?
Poleto - Um Seneca. Um Seneca para quatro lugares.
Veja - Você me disse que destes quatro lugares, três estavam ocupados com as caixas.
Poleto - Exato e mais o meu.
Veja - Como você descreveria estas caixas. Como elas eram?
Poleto - Uma caixa escrita Red Label, a outra Black Label, a outra Havana Club. Todas do mesmo tamanho, da mesma textura...Idênticas..Só mudando o nome.
Veja - Você imaginou que tinha bebida dentro?
Poleto - É lógico. Conheço muito Black Label, Red Label, mas não conhecia o Havana Club. Mas aí o meu amigo Ralf Barquete me trouxe uma garrafa de Havana e presenteou-me. Disse: Vladimir, aqui tem um Havana Club pra ti.
Veja - Foi quando ele te contou a história.
Poleto - Exato.
Veja - Foi na casa dele?
Poleto - Não. Na minha.
Veja - Isso muito tempo depois?
Poleto - Não. Uma semana depois, por aí.
Veja - Isso aconteceu em setembro de 2002?
Poleto - Não me recordo. Eu sei que foi em 2002...
Veja - Durante a campanha?
Poleto - Durante a campanha.

Discurso de LULA cara de pau agradecendo a  BENEDITA da SILVA -PTralha -RJ,  POR FICAR A FRENTE DO GOVERNO  do ESTADO do RIO  de JANEIRO  , no período de nove meses antes das eleições de 2002 ;  

 "Eu quero aqui agradecer à minha companheira Benedita da Silva. A Benedita que, convencida pelo Zé Dirceu e por mim, foi cumprir um mandato de nove meses, numa situação extremamente difícil. Eu não tenho dúvida nenhuma que a Benedita fez o que era possível fazer no período que ela fez. Eu quero aproveitar e dizer aqui para vocês que o que mais me incentivou a convencer a Benedita a assumir o governo do Rio foi o fato de ela ser negra. E ela assumir o governo do Rio de Janeiro foi a maior conquista dos negros depois da libertação dos escravos neste país."


  Um sacrifício politico , ou uma forma de  desviar os nossos recursos para o CAIXA dos PTRALHAS  ?

                                                        SE LIGA BRASIL
                   POLITICO BOM É POLITICO PRESO