Translate

terça-feira, maio 01, 2012

Vamos julgar os MENSALEIROS - Paulo Rocha .

MENSALÃO DO LULA  "cara de pau " e os companheiros PTralhas  ,O MAIOR ESCANDALO DO BRASIL !
        E ninguém  foi PRESO !



 Paulo Rocha (PT-PA), 59 anos, acusado de envolvimento no “Escândalo do Mensalão”, renunciou dia 17 de outubro de 2005 ao seu mandato na Câmara dos Deputados. Com isso, Paulo Rocha evitou a cassação de seu mandato por corrupção e a posterior suspensão de seus direitos políticos por oito anos.
Segundo o empresário Marcos Valério Fernandes de Souza, Paulo Rocha sacou R$ 920 mil das contas da empresa SMPB., dentro do esquema do “Mensalão do PT”. Cerca de R$ 420 mil foram sacados pela assessora de Paulo Rocha na Câmara dos Deputados, Anita Leocádia.




 
Os recursos destinados a Paulo Rocha têm o mapeamento mais detalhado pelo MPF, que atribui a dificuldade em rastrear

o dinheiro à sonegação de documentos por parte do Banco Rural. Neste caso, os peritos identificaram que a SMP&B
recebeu, no dia 16 de dezembro de 2003, cinco pagamentos do ministério por serviços de publicidade. Os repasses
somaram R$ 202.400. O dinheiro foi compensado na conta da agência de Marcos Valério no Banco do Brasil dois dias
depois, quando o saldo era mínimo: R$ 979.
Naquele mesmo dia, quase todo o dinheiro (R$ 200 mil) foi transferido para o Banco Rural. Para surpresa dos
investigadores, em menos de 24 horas os recursos passaram por três contas da SMP&B na mesma instituição financeira.
Todas na agência Assembléia, em Belo Horizonte. No dia 19, Anita Leocádia foi autorizada pelos diretores da agência de
publicidade a se dirigir ao Banco Rural de Brasília para sacar na boca do caixa R$ 120 mil.
A coincidência de, neste período, todas essas contas estarem com saldos baixos permitiu aos peritos concluírem
matematicamente que recursos pagos pelo Ministério dos Esportes pararam nas mãos de Anita. «Constatou-se que, no
mínimo, parte dos recursos oriundos da Subsecretaria de Planejamento e Orçamento do Ministério dos Esportes, após
transitarem por quatro contas do grupo Marcos Valério (uma no Banco do Brasil e três no Banco Rural), foram sacados
por Anita Leocádia Pereira da Costa, assessora de Paulo Rocha (PT-PA)», diz um trecho do relatório.
O contrato do Ministério dos Esportes com a SMP&B foi firmado em 2001, ainda no Governo Fernando Henrique Cardoso.
No Governo Lula, quando a pasta era comandada por Agnelo Queiroz, a conta foi mantida através de contratos aditivos,
que garantiram à agência de publicidade R$ 12,8 milhões, de 2001 a 2005.




24/8/2005
Depois de quase dois meses, o ex-líder do PT na Câmara dos Deputados, Paulo Rocha (PA), admite publicamente que a assessora Anita Leocádia Pereira Costa sacou R$ 620 mil do valerioduto. O dinheiro, explica o deputado, foi usado para pagar dívidas da campanha eleitoral no Pará, apesar de nada ter sido informado ao Tribunal Regional Eleitoral. Em relação aos outros R$ 300 mil atribuídos a Paulo Rocha na lista de Marcos Valério, o parlamentar informa que foram entregues ao PSB paraense.
Paulo Rocha, presidente do diretório do PT no Pará, considera o ato da assessora "irregular, mas não estranho". Afinal, justifica o deputado, Ana Leocádia Pereira Costa fez as retiradas "na condição de militante" do PT. Paulo Rocha não vê motivos para ser cassado:
- Não cometi nenhum crime. Não matei, não roubei. Cumpri meu dever de presidente regional do PT.


               Para esses CANALHAS  PTralhas  desviar dinheiro publico não é CRIME , é 
                                     BENEFICIO !


                                                            SE LIGA BRASIL 

                       POLITICO BOM É POLITICO PRESO