Translate

quinta-feira, maio 12, 2016

Presidente Michel Temer - Ministério Relações Exteriores (inclui comércio exterior) José Serra



O senador é um dos defensores da adesão do PSDB ao governo de Michel Temer e integrou o grupo que ajudou na criação do plano proposto por Temer para tirar o país da crise. Serra foi ministro do Planejamento e Orçamento e da Saúde no governo do ex-presidente Fernando Henrique Cardoso e governador de São Paulo em 2006.

Fonte EBC Agência Brasil



O senador e ministro de Relações Exteriores José Serra ,é um dos poucos políticos que é respeitado nas ruas ocupadas por manifestantes que pediram a saída de Dilma mamãe METRALHA da presidência .

 Vamos conhecer um pouco sobre o ministro do Temer ;

POR CONGRESSO EM FOCO | 13/08/2010 06:00 
  O senador José Serra ,tem  17 certidões positivas, ele soma três processos ativos, todos por improbidade administrativa. Os casos correm na Justiça Federal do Distrito Federal e referem-se ao Programa de Estímulo à Reestruturação e ao Sistema Financeiro Nacional (Proer). 

O Proer foi um programa implementado no primeiro governo de Fernando Henrique Cardoso para sanear instituições financeiras que enfrentaram dificuldades na virada do período de hiperinflação para o início do Plano Real. Na época, Serra era o ministro do Planejamento. As ações envolvem diversas pessoas que tiveram algum grau de responsabilidade nas decisões relativas ao Proer. Os nomes mais conhecidos são  Serra e do então ministro da Fazenda, Pedro Malan. As ações questionam a assistência prestada pelo Banco Central,  no valor de R$ 2,975 bilhões, ao Banco Econômico S.A., em dezembro de 1994, assim como outras decisões - relacionadas com o Proer – adotadas pelo Conselho Monetário Nacional (CMN).

Conforme verificado, já houve uma decisão monocrática (ou seja, de um único juiz) em favor da denúncia. A juíza Daniele Maranhão Costa, da 5ª Vara da Seção Judiciária do Distrito Federal, considerou que houve dano ao erário, enriquecimento ilícito e violação aos princípios administrativos no caso. 


26/03/2016 21h42 - Atualizado em 27/03/2016 09h02


A 1ª Turma do Supremo Tribunal Federal aceitou recurso da Procuradoria-Geral da República e autorizou a retomada de duas ações de reparação de danos por improbidade administrativa contra os ex-ministros do governo de Fernando Henrique Cardoso, do PSDB: Pedro Malan (Fazenda),José Serra (Planejamento, Orçamento e Gestão), Pedro Parente (Casa Civil), além de ex-presidentes e diretores do Banco Central.
As ações, apresentadas pelo Ministério Público Federal, questionavam assistência financeira no valor de R$ 2,97 bilhões do Banco Central aos bancos Econômico e Bamerindus, em 1994, dentro do Programa de Estímulo à Reestruturação e ao Fortalecimento do Sistema Financeiro Nacional (Proer), que socorreu bancos em dificuldades.
Em 2002, o ministro Gilmar Mendes , do STF, concedeu liminar (decisão provisória) para suspender as ações e, em 2008, mandou arquivar os processos que estavam na Justiça Federal do Distrito Federal.
Em uma delas, os ex-ministros e ex-dirigentes do BC haviam sido condenados pela 20ª Vara Federal à devolução de quase R$ 3 bilhões. A outra ação, na 22ª Vara, ainda não havia sido julgada.
A defesa dos ex-ministros argumentava que, segundo a Constituição Federal, caberia ao Supremo processar e julgar os ministros de Estado, "nas infrações penais e nos crimes de responsabilidade".
ilmar Mendes concordou que os fatos apresentados eram classificados como crime de responsabilidade e não improbidade, e considerou, entre outras coisas, que os ex-ministros não poderiam ser punidos porque os valores apontados "em muito ultrapassam os interesses individuais" dos envolvidos.
Os ministros da 1ª Turma reverteram esse entendimento. Para eles, a ação aponta ato de improbidade administrativa, que está dentro da área civil, e pode ser retomada na primeira instância. Ministros de estado só têm foro privilegiado e são julgados no Supremo em caso de crime de responsabilidade e crimes comuns.
Ações
A primeira ação, que tramitava na 22ª Vara Federal de Brasília e ainda não foi julgada, pedia a condenação dos ex-ministros ao ressarcimento ao erário das verbas usadas para pagamento de correntistas dos bancos Econômico e Bamerindus, que sofreram intervenção. Também houve pedido de perda dos direitos políticos dos ex-ministros.
A segunda ação, na 20ª Vara Federal, na qual houve a condenação, envolvia também os ex-presidentes do Banco Central Gustavo Loyola, Francisco Lopes e Gustavo Franco, e ex-diretores da instituição.
O juiz os condenou à devolução dos valores aos cofres públicos, mas rejeitou pedido de perda da função pública, suspensão dos direitos políticos, pagamento de multa civil e proibição de contratar com o Poder Público ou receber benefícios ou incentivos fiscais. Para o magistrado, não ficou provado que os acusados incluíram os valores em seus patrimônios.
Fonte - O GLOBO


 Mais uma vez nos encontramos com a CUMPLICIDADE dos ministros do Supremos Tribunal Federal -STF ,com os seus amigos do CRIME .
  Corre na SUPREMA CORTE ,uma ação contra BANDIDOS que desviaram dos cofres públicos em 1994 quase 3 BILHÕES , 22 anos depois nada aconteceu ,o trabalhador brasileiro é ASSALTADO ,o CRIME ARQUIVADO e o politico BANDIDO fica livre ,com nosso dinheiro . E os ministros do STF ,dizem com a boca cheia e peito estufado,que são os "GUARDIÕES DA CONSTITUIÇÃO " .
  Até entendo, essa pompa que sentem ,nós não cobramos ,ficamos em silêncio ,assistimos ,ficamos em sono profundo,pagamos altos salários e mordomias ,aposentadoria de REI ,todos indicados por presidentes amigos ,prender quem ?

   NÓS TRABALHADORES SOMOS ASSALTADOS ,FICAMOS SEM DINHEIRO PARA APLICAR NA SAÚDE ,EDUCAÇÃO DOS NOSSO FILHOS ,SANEAMENTO BÁSICO , SEM CASA ,SEM SALARIO DIGNO ,SEM EMPREGO , E O STF ARQUIVA OU NÃO JULGA UMA AÇÃO DE DESVIO DE VERBAS PÚBLICA (ROUBO) DE 3 BILHÕES . ESSE STF ,NÃO PERTENCE AO POVO BRASILEIRO ,ELE PERTENCE A UMA ORGANIZAÇÃO CRIMINOSA .

  Neste caminho que trilhamos na escolha de políticos para nos representar ,encontramos os que se vestem de honestos ,mas não são honestos .

ESPERAMOS PARA VER O QUE ACONTECE !