Translate

sexta-feira, novembro 18, 2016

Ex-governador do estado do Ripo de Janeiro Anthony Garotinho ,PRESO !



Quarta feira 16 /11/2016 a Policia Federal ,cumpriu um mandato de prisão contra o ex-governador do Rio de Janeiro ,Anthony Garotinho . 



 O ex-governador Garotinho, foi preso no seu apartamento na rua Senador Vergueiro no Flamengo,Zona SUL do Rio ,e levado para a sede da Policia Federal na Zona Portuária .
A prisão é preventiva ,significa que não há prazo para libertação . 

  A ordem de prisão foi assinada pelo juiz Glauceni Silva de Oliveira . Na decisão do juiz ,ele denuncia Garotinho como "protagonista " das praticas criminosas com outros indicados ,exercendo inclusive uma dominação sobre a Câmara Municipal de Campos ,onde é secretario de governo municipal .


Sua esposa Rosinha Mateus Garotinho ,já foi governadora do estado do RJ ,e atual prefeita de Campos .

                                      A DECISÃO 

"O réu e seus comparsas ordenaram a supressão de documentos públicos, inclusive arquivos de computador, referentes ao programa assistencialista do município denominado Cheque Cidadão, sendo certo que tais documentos e arquivos consubstanciavam prova da fraude".
"O réu não só está envolvido mas comanda com 'mão de ferro' um verdadeiro esquema de corrupção eleitoral, através de um programa assistencialista eleitoreiro e que tornou-se ilícito diante da desvirtuação de sua finalidade precípua", completa a decisão do Juiz Glaucenir Silva de Oliveira , da 100ª Zona Eleitoral de Campos 
  

A Operação Chequinho começou em setembro deste ano, quando o MPE e a PF viram um "crescimento desordenado" do programa Cheque Cidadão. Em apenas dois meses, o número de inscritos passou de 12 mil para 30 mil. Desde então, a operação prendeu vereadores, eleitores e outros envolvidos no caso. Todos já foram soltos.
Em setembro, a PF prendeu a secretária municipal de desenvolvimento Humano e Social e a coordenadora do Programa Cheque Cidadão em Campos dos Goytacazes. Segundo investigadores, também foram presos eleitores que tinham ligação com um vereador – ele foi detido em 29 de agosto suspeito de aliciamento de eleitores para a compra de votos.
No dia 19 de outubro, dois vereadores foram presos temporariamente em Campos: Miguel Ribeiro Machado, o Miguelito, de 51 anos, Ozéias Martins, de 47. Machado ficou no Presídio Carlos Tinoco da Fonseca até o dia 26 de outubro, quando foi liberado. O vereador Ozéias Martins foi liberado no dia 29 de outubro.
No dia 26 de outubro, o vereador Kellenson "Kellinho" Ayres Figueiredo de Souza (PR), de 55 anos, foi preso em uma nova fase da operação. Na ocasião, também foram presos chefes de postos de saúde na cidade. Kellinho conseguiu uma liminar do Tribunal Superior Eleitoral e foi solto no dia 4 de novembro.
Além disso, Gisele Kock, coordenadora do Cheque Cidadão na cidade, também está entre as que tiveram a prisão preventiva cumprida no dia 26 de outubro. Ela deixou presídio feminino Nilza da Silva Santos em 3 de novembro, após conseguir habeas corpus.
No dia 29, a Polícia Federal prendeu Thiago Virgílio (PTC), vereador de Campos. Ele foi solto no dia 3 de outubro, após o término da prisão preventiva. O parlamentar havia sido afastado pela Justiça Eleitoral das atividades na Câmara e ficou proibido de acessar e frequentar as dependências da Casa e da Prefeitura, além de manter contato com os beneficiários do Cheque Cidadão e com testemunhas do processo.
No dia 31 de outubro, a vereadora eleita Linda Mara (PTC) e a ex-secretária municipal de Desenvolvimento Humano e Social, Ana Alice Ribeiro Lopes Alvarenga, foram presas pela Polícia Federal em um hotel de Copacabana, Zona Sul do Rio. Uma terceira mulher, que é radialista de Campos, também foi presa.
Linda Mara foi liberada após cumprir cinco dias de prisão. Ana Alice deixou o presídio após conseguir habeas corpus no dia 3 de outubro. As três estavam foragidas por suspeita de envolvimento na Operação Chequinho.
fonte g1




    O ex-governador Garotinho ,foi levado para a sede da Policia Federal ,e de lá foi para o Hospital Publico Souza Aguiar no centro do Rio , ele estava com problemas de pressão alta .
 Na quinta feira 17 ,o juiz Glaucenir Silva ,do TRE-RJ ( Tribunal Eleitoral do Rio de Janeiro),decidiu que o ex-governador Anthony Garotinho ,deixa-se o hospital Souza Aguiar ,no centro do Rio ,e fosse levado para o presidio de Bangu na Zona Oeste da capital fluminense .
 Segundo o juiz Glaucenir ,Garotinho estaria recebendo regalias e internado sob suspeita de doença ainda não identificada .
 O médico particular de Garotinho ,Marcial Raul Navarrete Uribe ,pediu por meio da defesa a transferência de Garotinho ,para uma unidade hospitalar particular .
 O magistrado entendeu que não cabia ao médico indicar direitos do paciente que está preso e sob custodia policial ,assim como local de sua internação .  


 Em uma semana o estado do Rio de Janeiro ,teve dois ex-governadores presos por CORRUPÇÃO .  Esse crime fica muitas das vezes impune,não é porque a sociedade não saiba votar ,escolhendo para a função o melhor candidato ,e sim pela cumplicidade das autoridades competentes que deveria julgar aqueles que desviaram-se das funções publicas para criar grandes ORGANIZAÇÕES CRIMINOSAS ,dentro do estado . Essas ORGANIZAÇÕES CRIMINOSAS ,atuam com o conhecimento dos que lá estão ,pagos pelo cidadão contribuinte  ,para impedir esta afronta criminosa contra a sociedade  ,ela atua com PROTEÇÃO DAS CORTES ESTATUAIS .



O NOSSO MAIOR PROBLEMA NÃO É O EXECUTIVO OU O LEGISLATIVO , NOSSO MAIOR PROBLEMA CHAMA-SE ,JUDICIÁRIO ,NOSSAS CORTES SUPERIORES ESTÃO CONTAMINADAS PELA CORRUPÇÃO .